sábado, 27 de setembro de 2008

Doce safra

Quando eu ainda era nada
Já queria ser palavra,
Doce safra de um verso,
Soprado ao som do coração.
Quando nasci
Me tornei canção,
A verdade dessa vida,
Explosão calma de um som
Sentimento chocolate sabor de emoção
O coração derretido na canção.
E hoje sou,
Um eu de sentimentos puros
Sem muros pra imaginação.

Poema musicado por Eduardo Loureiro e encontrado nos pensamentos de Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário