sábado, 25 de agosto de 2012

Mesmo coração

Não quero contar sóis,
Nem mesmo demorar luas,
Quero tempo curto,
Vento suave,
Nave de trazer futuro,
E quando acabar o escuro,
A luz nascer,
Você amanhecer em mim,
Poema sem fim,
Sangue correndo mesmo coração!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário