sábado, 8 de outubro de 2011

Uma sereia

Vestido de estrelas,
Sapatinho de veludo,
Colar de Água marinha,
E toda tardinha,
Escutar golfinhos no mar.

Doce olhar,
Voz envolvente,
No peito uma canção
Linda e contente.

Ela uma sereia,
Sua brincadeira a sedução,
O coração que escuta,
Não esperneia nem luta,
Mesmo sem perceber
Transforma o viver,
Em uma paixão sem fim!

Manu Kelé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário